Primeiro dia de etapas funcionais dá movimento ao placar do Freio de Ouro

O primeiro dia de etapas funcionais do Freio de Ouro 2019 está acontecendo sob céu nublado, mas pista firme. Na manhã desta sexta-feira (23), as fêmeas demonstraram sua capacidade nas provas de Andadura, Figura, Volta sobre Patas e Esbarradas. Ao final da prova, cerca de 34% dos animais ultrapassaram 18,000 pontos de média.

Entre as 48 éguas participantes, a maior nota registrada no resultado parcial foi de KT Violeta, montada pelo ginete Gabriel Marty. Exposta pela Fazenda Jatobá, de São João D’Aliança/GO, a colorada atingiu a média de Gabriel Marty (And. 13.067; Fig. 14.000; VSP/Esb. 11.500). 

Na parte da tarde, 48 machos entraram em pista para realizar o circuito. No momento, o exemplar que conquista a ponta é Santa Alice Nublado II. O tostado salgo é montado pelo ginete Fernando Andrighetti, que garantiu uma média de 21.853 (And. 13.383; Fig. 14.250; VSP/Esb. 13.625). 

Amanhã (24), o dia em Esteio começa com a primeira fase da prova de Mangueira, a partir das 8h. A programação ainda reserva o espetáculo oficial de abertura do Freio de Ouro 2019 às 13h30, e, em seguida, a partir das 14h, está agendada a primeira fase da prova de campo.

Etapa Morfológica

Uma das filas mais esperadas do ano pode ser vista no palco do Cavalo Crioulo, em Esteio/RS, nesta quinta-feira, 22 de agosto. Etapa morfológica concluída na grande Final do Freio 2019, com direito a sequências de notas que comprovam o selo racial e a conformação daqueles que chegaram ao momento decisivo da modalidade no Parque de Exposições Assis Brasil.

No turno da manhã, das 49 éguas que disputam a final, 28 conquistaram notas acima de 7 na etapa morfológica. Em primeiro lugar, Erva Santa Cala Bassa puxa a categoria ao alcançar a média de 8,600. Ela que já foi três vezes Reservada Grande Campeã na Morfologia na Expointer e é criada, exposta e conduzida por Marcelo Rezende Móglia.

Ao todo, 18 exemplares conquistaram notas acima de 7,5 e seis acima de 8 pontos, demonstrando a qualidade dos animais da disputa julgada por André Luiz Narciso Rosa, Federico Argüelles e Rodrigo Albuquerque Py. Em entrevista à transmissão ao vivo no site, Facebook e YouTube da ABCCC, o presidente da Associação, Francisco Kessler Fleck, comentou sobre o alto nível apresentado nesta manhã: “chama a atenção o preparo desses animais, com profissionais excelentes por trás, muitos já premiados e outros com grandes possibilidades de vencer”.

À tarde, momento de avaliar o grupo de 48 machos concorrendo. Na frente da fila, Santa Alice Nublado II lidera com 8,100 de pontuação na etapa morfológica, avançando bem em seu ciclo de estreia correndo o Freio de Ouro. Exposto pelas estâncias Santa Alice e El Casillero, o garanhão entra em pista com a condução do ginete Fernando Andrighetti. 

Semelhante à divisão anterior, julgamento também marcado pela presença de mais da metade dos exemplares com nota acima dos 7 pontos, avaliações dadas pelo trio de jurados Eduardo Móglia Suñe, Luis Rodolfo Machado e Luciano Corrêa Passos. 

O Freio de Ouro conta com o patrocínio de Ipiranga e Massey Ferguson, além do apoio da Supra e Chevrolet.

CLIQUE AQUI e confira  a parcial morfológica das Fêmeas.

CLIQUE AQUI e veja a parcial morfológica dos Machos.

Fonte: ABCCC

Foto: Felipe Ulbrich

Mostrar mais
Fechar