CNA promove 2º Seminário de Programas de Certificação de Carnes na Expointer

A Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) promoveu na quinta (29) o 2º Seminário de Programas de Certificação de Carnes. O evento aconteceu na Casa do Senar durante a 42ª edição da Expointer, em Esteio (RS).

No encontro com representantes de associações de gados bovinos e bubalinos, foram apresentados os programas de certificação das raças Charolês, Wagyu, Devon, Brangus, Hereford, Angus, desenvolvidos pelas respectivas associações de criadores sob gestão da CNA com o objetivo de valorizar os animais e agregar valor à carne.

Durante o seminário, as associações mostraram os resultados obtidos em 2018 e no primeiro semestre deste ano. “Foram apresentados os avanços dos programas de certificação e as oportunidades de negócios por meio da geração de renda, como por exemplo, a bonificação aos pecuaristas que fizerem a adesão aos programas de certificação”, destacou o coordenador dos Protocolos de Rastreabilidade do Instituto CNA, Paulo Costa.

A Lei 12.097, de 24 de novembro 2009, trata da rastreabilidade de raças bovinas e bubalinas. O Decreto 7.623, de 22 de novembro de 2011, estabeleceu a CNA como instituição responsável pela gestão dos protocolos de rastreabilidade animal.

“A Confederação atua junto aos órgãos governamentais para a regulamentação desses processos, garantindo segurança jurídica e transparência na cadeia produtiva da carne desde a origem do animal na fazenda até a mesa do consumidor”, declarou Costa.

Os programas de certificação, conforme explica o coordenador, seguem padrões de qualidade para garantir a maciez a partir da certificação do padrão da raça, sexo, idade do abate e cobertura de gordura. “Oferecemos esse suporte que vai desde a regulamentação dos protocolos, passando pelos critérios de certificação que conferem à carne altíssimo padrão de qualidade e disponibilizamos o Sistema Agri Trace para que todas as informações possam garantir a rastreabilidade efetiva”.

Durante o seminário, também foram discutidas iniciativas para a implantação de um sistema de rotulagem antifraude que poderá garantir mais segurança aos consumidores, por meio de informações sobre os produtos a partir de aplicativos para a leitura do código QR Code.


Fonte: Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) 
Foto: Divulgação / CNA

Mostrar mais
Fechar