Prejuízo com a chuva em Alegrete ultrapassa R$ 10 milhões, estima prefeitura

A situação segue crítica no município de Alegrete, atingido por fortes chuvas desde essa quarta-feira (9). Na madrugada desta sexta-feira (11), as águas do rio Ibirapuitã superavam 13 metros do nível de normalidade. De acordo com a prefeitura do município, os prejuízos causados pela chuva já ultrapassam os R$10 milhões, sendo R$ 3 milhões só na área da Saúde. 

De acordo com levantamento da Defesa Civil de Alegrete, são 512 pessoas desabrigadas e outras 346 desalojadas, totalizando 302 famílias atingidas. Ainda segundo o órgão, a todo momento chegam novas pessoas aos abrigos, que estão sendo encaminhados para locais improvisados como escolas e até berçários.

Desde o início das chuvas, na noite de quarta-feira (9), uma pessoa morreu. No Estado, são 1.208 pessoas desalojadas e 399 pessoas desabrigadas em dez municípios atingidos, de acordo com boletim da Defesa Civil estadual divulgado no fim da manhã desta sexta-feira (11). Em Alegrete, os pontos mais críticos na cidade são os já tomados pela água da enchente, e abrange os bairros Santo Antônio, Macedo e Vila nova.

Uma enxurrada também tomou conta do bairro Sepé Tiaraju. A ponte Borges de Medeiros continua interditada e ainda nesta sexta-feira um trecho da BR-290 deverá ser fechado por acúmulo de água na pista. A infraestrutura do município também foi prejudicada, e locais como Parques Rui Ramos e Porto dos Aguateiros estão sem energia elétrica por medidas de segurança.

A Secretaria de Infraestrutura está realizando vistorias pela cidade. Em reunião na tarde de ontem, prefeitura, Defesa Civil e Corpo de Bombeiros definiram que o município deverá ser socorrido com suprimentos como colchões, agasalhos e roupas de cama enquanto o Estado não homologa o pedido de situação de emergência. Não há um levantamento do que já foi arrecadado, mas de acordo com nota da prefeitura, mais de 900 caixas de leite pasteurizado já foram doadas.

Na manhã de quinta-feira, a cidade também enfrentou problemas com o abastecimento de água. De acordo com a Companhia Riograndense de Saneamento (Corsan), a zona alta da cidade foi prejudicada, e o serviço deverá ser normalizado até o meio-dia desta sexta-feira, segundo a Defesa Civil. Uma campanha foi realizada para adquirir água potável aos moradores de Alegrete, e um caminhão pipa deve abastecer os abrigos.

No transporte público, as linhas de ônibus funcionam até às 21h nesta sexta-feira, e, no sábado (12), até as 19h. No domingo (13), os ônibus não vão circular.  Uma nova reunião de avaliação das equipes de trabalho será realizada às 18h de hoje, no Palácio Ruy Ramos, para discutir as medidas toma das na cidade.

Fonte: Jornal do Comércio

Foto:

Mostrar mais
Fechar